quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Informações para desafio Rio Pardinho

ATENÇÃO!! Galera que vai participar do Desafio Rio Pardinho de MTB.

Itens obrigatórios
Capacete, Óculos e Luvas.
Itens sugeridos:
Mochila de hidratação, ou duas garrafas de água;
Bolsa de selim com câmara de ar de reserva;
Bomba de ar e espátula para desmontar pneu.
Barra de cereal, ou gel de carboidrato para consumo entre uma parada e outra.
Sugerimos que levem corta vento, pois Gramado Xavier, local de inicio do pedal, é local frio.
A organização não irá realizar o transporte de bagagens dos participantes.
O participante deve ser auto-suficiente entre uma parada e outra do desafio.
Os ciclistas serão seguidos por carro de apoio e resgate.
Sábado dia 15 até 16h
Para os ciclistas de Santa Cruz do Sul= Embarque das Bicicletas no caminhão.
Local; Faccin Bicicletas, Av. dep. Euclides kliemann 544

Domingo começa o horário de verão, não perca o horário.
Local de embarque. 6H na UNISC, Campus de  Santa Cruz do Sul.
Deslocamento até a Cidade de Gramado Xavier, Ônibus para ciclistas e Caminhão para as bicicletas.
Tempo previsto de deslocamento: 1h e 15 minutos
Embarcar com vestuário para a pedalada.
 Previsão de chegada em Gramado Xavier= 7:45- 8h
Café e sanduíche no Hotel.
Previsão de inicio do passeio= 8:30-45
Colônia São Paulo= Primeira Parada 14 km (frutas e água)
Salto Rio Pardinho= Segunda Parada 22,9 km (frutas e água) Parada para fotos
Graxeira- Linha Rio Grande- Parada Almoço= 38 km 
Tempo previsto de parada de no mínimo 1h e15 minutos.
Sinimbu= Parada 50 km ( Frutas e água)
Rio Pardinho= Parada 62 km (frutas e água)
Santa Cruz do Sul UNISC= 76 km Chegada prevista para às 17 horas

Percurso
Um pouco mais longo que os principais passeios ciclo turísticos da região.
Características deste percurso:
Será pedalado em estradas próximas ao Rio Pardinho. O percurso apresenta mais trechos a descer, mas os primeiros 40 km são em relevo de montanhas, com constante sobe e desce. Teremos mais descidas, mas estão serão rápidas e os percursos mais curtos de subidas, serão realizados de forma mais demorada. Desta maneira a sensação é a de que estaremos subindo.
Desta forma é mais correto chamar este evento de desafio do que um passeio, pois este nome poderia ser confundido com uma volta no parque ou pedalada muito fácil.
Após o percurso da manhã de 40 km teremos uma parada mais longa para o almoço.
Após o almoço o percurso será mais fácil. Ainda teremos duas paradas e teremos alguns trechos de asfalto.
Percurso escolhido com a intenção de possibilitar aos participantes a oportunidade de conhecer locais pouco conhecidos e com a natureza mais preservada. Nos primeiro quilômetros poderemos avistar a cascata da nascente do Rio Pardinho, Cruzaremos por mais uma queda de água e conheceremos o Salto Rio Pardinho, reserva participar de muita beleza.
O participante deverá estar atento e ter cuidado aos trechos a descer onde em vários pontos encontraremos curvas acentuadas e cascalho solto na estradinhas. Estaremos distantes de cidades e o resgate, transporte de algum acidentado até algum local de atendimento é demorado.
O ciclista que quiser desistir do desafio deverá fazer depois do Salto Rio Pardinho, onde teremos mais opções de transporte das bicicletas. O percurso do desafio será conferido novamente no dia 17 e poderá sofrer alterações conforme as condições das estradas e para a travessia do Rio Pardinho.

Inscrições

Serão até esta quinta feira via formulário Google ou até a sexta feira diretamente na Faccin Bicicletas.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Inscrições e lista de inscritos Desafio Rio Pardinho

Link para realizar a sua Inscrição=

Inscrições encerradas!


Lista de Inscritos Confirmados


Alexandre Eduardo Becker
Alexandre luis vogt reis
Anderson Germansen
Fábio Roberto Görck
Hugo Iserhard Júnior
Janriê Rodrigues Reck
Luana Bulle da Silva
Lucas Castro
Lúcio Reck
Marcelo Schaefer
Renan Alberto Martins da Silveira
Ricardo Luedke
Roberto luedke
Rogério Ilha
Roni Marco Zuse
Simone Spadari
Vagner Dresch
VALDIR FREDRICH
ACYLON NICHES DE OLIVEIRA JUNIOR
Adalberto Kuhn

Rodrigo Bilheri
Guilherme Friedrich
Luiz Maganini Faccin
Felipe V. Winck
Roberto Rezende Júnior
Cesar Froeming
Paulo Regis Paim Alves


Inscritos a Confirmar

Adilson Hirsch
Alexandre Rosa Marques
Ary Augusto Rodrigues da Silva
Cesar alexandre zuge
Douglas Junkherr
Francisco Schmitt 
Fabrício Ivan Kappel ( deposito)
Marcos Guilherme Radunz
Glaucy Mara Euzébia Rocha ( sabado)
Fernando Schott
Gustavo Braga


José Berté ( deposito)

Paula Patricia Fischer
Pedro Augusto Haas da Fontoura
Railander Isac Salomão Leiria

RODRIGO ROOS
TATIANA RITT ( loja!)
Yrwing Berro de Carvalho ( vai depositar 16-10!)


Atualizado dia 16-10-2015

Desafio Rio Pardinho de Mountain Bike


Pedal de 76 km seguindo o Rio Pardinho. Não é competição. Inicio no município de Gramado Xavier e chegada em Santa Cruz do Sul. Percurso seguindo as margens do Rio Pardinho utilizando o máximo possível trilhas e estradas de terra. 
Locais de parada obrigatória para alimentação e hidratação.
Numero de vagas deverá ser limitada devido a estrutura de transporte dos ciclistas e bikes até o local da largada.

Algumas fotos do percurso= 
Trecho inicial
https://www.facebook.com/luiz.faccin/media_set?set=a.10151799729889599.1073741857.561004598&type=3
Segunda parte do percurso
https://www.facebook.com/luiz.faccin/media_set?set=a.10151472669804599.1073741836.561004598&type=3

Desafio Rio Pardinho
Na semana passada em um dia de muita chuva, fomos de carro visitar o percurso do desafio Rio Pardinho. Descobrimos que é possivel fazer de carro 90 % do percurso deste desafio, o que viabiliza a realização do evento, mesmo em caso de chuva. O que pode acontecer é uma travessia de rio em ponte baixa estar interditada e somente neste caso os ciclistas serão obrigados a passar por ponte de arame.
Foi possível constatar novamente que o percurso é lindo, tem muitos trechos de ladeira abaixo, mas tem subidas curtas e fortes- várias- o que torna o passeio um desafio.
Iremos estar seguindo o Rio Pardinho iniciando o pedal na cidade de Gramado Xavier, passaremos bem próximo a nascente do Rio Pardinho. O Rio Pardinho será apenas um arroio neste local. Andaremos nos municípios de Gramado Xavier, Boqueirão do Leão, Sinimbu e Santa Cruz do Sul.
Seguiremos o mais próximo das margens do Rio Pardinho e nas estradas de menor transito de veículos e as mais bonitas, nem sempre as mais planas e mais rapidas para se pedalar. Teremos vários trechos de estrada com tunel verde de mata e também alguns pontos próximos a penhascos. Teremos pontos de paradas obrigatórias, onde todos os ciclistas participantes deverão esperar a chegada do último ciclista antes de reiniciar o pedal. Quem estiver a fim de competir, de chegar cedo em casa, quem não estiver muito treinado, deve refletir sobre a sua participação, ou não, neste evento. Quem tem algum preparo, gosta de fotografia, cascata, mato, alguma subida e um pouco de desafio não pode perder. Teremos uma parada para almoço, durante o percurso! Teremos carro de apoio que estará próximo aos ciclistas, mas não estará constantemente ao lado de cada um. Estaremos pedalando por grandes distancias onde não existe cobertura de telefone celular. Os primeiros 25 quilômetros do percurso não terão a opção de desistir da pedalada e nem opção de socorro médico, pois não existe condições de colocarmos uma ambulância no local. Teremos estojo de primeiros socorros no carro de apoio. O evento é pensado de maneira a pedalarmos nos locais mais bonitos e de maneira mais segura e não na maneira mais fácil de organizar.

O valor da inscrição é de R$100,00 e cobre os custos de
- transporte de ciclistas e bicicletas até o local de largada que fica a 80km do local de chegada;
- Café da manha simples, um sanduiche e um café antes da largada;
- Seguro de acidentes;
- Almoço durante o percurso, provavelmente galinhada com bebidas não inclusas;
_ Carro de apoio durante o percurso;
- Água e frutas nas paradas previstas do percurso;
- Carro resgate no final do evento para os desistentes;
- Guias que estarão orientando o andamento e localização do caminho correto.
Não teremos luxo neste evento.
Não teremos camiseta, medalha, sorteio de brindes, patrocinadores ( apenas apoiadores e voluntários).
Os custos do evento são altos e por isto não temos como fazer desconto no valor da inscrição. Quem preferir ir por conta até o local da largada não terá desconto, pois o valor do transporte das bicicletas será o mesmo para um numero previsto de 50 participantes.
Após os 50 inscritos provavelmente organizaremos uma lista de espera com possibilidade de transporte de ciclistas e bikes em outros veículos com custo, mas a confirmar e após a analise das possibilidades e custos.
A confirmação da inscrição será com o comprovante de depósito/ pagamento.
O transporte de bicicletas será realizado em caminhão furgão com as bicicletas amarradas isoladas por saco bolha, papelão e cobertores.
Os ciclistas locais, para ganho de tempo de melhor acondicionamento das bicicletas, deverão realizar o acondicionamento das bicicletas no sábado, dia 17 de outubro, a tarde. O caminhão com as bikes estará chaveado e em local fechado e seguro.

Cada participante inscrito dever assinar um termo de responsabilidade e acordo de implicação de risco antes da largada.
Cada participante deve ter um mínimo de auto suficiência durante o andamento do evento que permita a sobre vivência entre um ponto de parada e outro.
Cada participante deve ser responsável pela própria segurança e deve estar atento aos riscos da estrada;
Prepare-se para um evento lindo e cansativo de um dia inteiro. Avise a esposa ou marido que não vai chegar a tempo para o almoço, mas deverá estar vivo na janta de domingo.
O local de embargue de ciclistas e passageiros será no campus UNISC de Santa Cruz do Sul e este será o local de término do pedal.
Mais informações serão divulgadas em breve e enviadas aos ciclistas inscritos.
Horários;
Prazos de inscrição;
Local de encontro.

Este será um evento experimental que servirá de base para a realização de um evento com possibilidade de participação de mais ciclistas no próximo ano.


Desafio Rio Pardinho 
Largada em Gramado Xavier.
Colônia São Paulo= Primeira Parada 14 km
Salto Rio Pardinho= Segunda Parada 20,9 km
Graxeira- Linha Rio Grande- Parada Almoço= 34 km 
Sinimbu= Parada 50 km
Rio Pardinho= Parada 62 km
Santa Cruz do Sul UNISC= 76 km Chegada.



terça-feira, 7 de julho de 2015

O primeiro Passeio Tweed Ride

Tweed Ride Santa Cruz do Sul 2015
.O primeiro Passeio Tweed Ride de Santa Cruz do Sul foi realizado neste domingo dia 05 de julho de 2015. Foi o primeiro evento realizado no Rio Grande do Sul. Os ciclistas iniciaram o passeio na Faccin Bicicletas da Av. Dep. Euclides Kliemann, 544, pedalaram na ciclovia da Av Paul Harris, Rua Ernesto Alves, realizaram uma parada e foto do grupo em frente à Antiga Estação Férrea. Seguiram na Rua Ernesto Alves, depois na Rua Sete de Setembro para foto em frente à Igreja Evangélica. Novamente, seguiram na Rua Sete de Setembro e realizaram uma parada na Praça da Bandeira.

Na Praça da bandeira alguns participantes mais preparados realizaram um piquenique enquanto fotos eram realizadas e também enquanto os jurados estavam na difícil tarefa de escolher os mais elegantes. Foi um momento de confraternização e descontração onde alguns aproveitaram inclusive para beber um pouco de vinho.
Os mais elegantes foram premiados e cada um dos escolhidos recebeu uma medalha. Os ciclistas partiram novamente desta vez nas Ruas Borges de Medeiros e Marechal Deodoro. Nova parada e mais algumas fotos em frente à Catedral São João Batista de onde os participantes seguiram para as suas residências ou retornando ao local de inicio do passeio.
O Tweed Ride contou com a participação de 65 ciclistas que estavam utilizando bicicletas antigas, estilo retrô e também bicicletas de pinhão fixo (Fixie Gear).
Varias pessoas compareceram a Praça da Bandeira para apreciar o visual dos elegantes ciclistas do passeio.
Os mais elegantes foram escolhidos por uma comissão de jurados.
Dama mais elegante: Adriana Penno
Cavalheiro mais elegante: Theodoro Ruppenthal de Venâncio Aires utilizando um velocípede.
Ciclista Fixie Gear mais elegante: Gabriel Vieira.
Criança mais elegante: medalhas para Rodrigo Dini e Enzo Geiss.
Todos os premiados juntos=
Todos os participantes estão de parabéns, pois estavam todos muito bem vestidos a moda antiga. 
Muito obrigado a todos os participantes que compareceram. Vocês foram demais. Todos muito lindos.
-----------------------------
Video do Tweed Ride Santa Cruz do Sul
Veja em=
https://www.youtube.com/watch?v=sP6c5KhNFrU&feature=youtu.be

Tweed Ride Santa Cruz do Sul foi
gratuito, voluntário, sem fins lucrativos, lindo, espetacular, incrível... Foi a vontade das pessoas, de muitas pessoas.
Aconteceu um filme antigo em Santa Cruz do Sul no domingo dia 05 de julho de 2015. Cruzamos o túnel do tempo, participamos de um teatro. Conseguir juntar tantas pessoas voluntariamente e gratuitamente bem vestidas para andar com bicicletas antigas, ou nem tão antigas, é mágico, surreal, inimaginável.
Muito obrigado!
Jornal Gazeta do Sul

Mais algumas fotos=
Agradecimento especial aos fotógrafos Crispim de Moura, Mariana Frey e Rolf Steinhaus

domingo, 28 de junho de 2015

Mais informações para o Tweed Ride Santa Cruz do Sul

Este será o primeiro evento tweed Ride realizado no Rio Grande do Sul
A intenção foi de realizar um evento que na expectativa inicial deveria ter não mais de 20 participantes, mas que mesmo com pouco ciclistas já seria bonito e renderia belas fotos. O evento foi bem aceito de já teve um retorno bem maior que o imaginado. Esta primeira edição ainda nem aconteceu e já surgem diversas idéias para as próximas. Bicicletas numeradas, premiação com produtos de empresas regionais, paradas com degustação de produtos, festa com vestuário de época no final do evento, carro de som com música de época são algumas das idéias que surgiram. 
Este evento é um evento simples e alternativo onde a alegria esta na participação da cada um. O espetáculo é estar presente. A elegância a gente encontra no caminho.

A Ideia é cada participante levar o seu lanche e bebida para consumo na parada que será na Praça da Bandeira. O lanche poderá ser levado na própria bicicleta, em cestas, bagageiro, ou em bolsas e acessórios de época pendurados ao corpo. Vale a criatividade também no lanche e bebida.
Os ciclistas participantes deverão ter cuidado com o transito de veículos e evitar trancar a rua. também é necessário ter cuidado com os demais ciclistas, pois algumas bicicletas antigas são bem mais difíceis de manobrar do que as bicicletas modernas, principalmente o velocípede. Evite prear bruscamente e interromper a passagem do ciclista da frente. O passeio não é uma competição e não teremos presa, em alguns locais possivelmente teremos ciclistas caminhando e empurrando a bicicleta. Também será preciso observar as vestimentas que podem causar transtornos e acidentes, principalmente para as mulheres que estiverem utilizando vestido longo.

Percurso
Inicio do Passeio será na Loja Faccin Bicicletas da Av. Dep. Euclides Kliemann 544. Neste local estarão armazenadas algumas das bicicletas a serem utilizadas no passeio.
Rua São Paulo- inicio passeio
Av Paul Harris- ciclovia
Rua Ernesto Alves (1250 metros)
Parada em frente a Antiga estação férrea para foto do grupo (1850 metros de percurso)
Continuar na Ernesto Alves
Igreja Evangélica ( 2650 metros de percurso)
Praça da Bandeira ( 3000 metros de percurso)
Parada para fotos, lanche e Concurso Elegância dos participantes.
Rua tem Cel Brito
Rua Julio de Castilhos
Praça matriz- Em frente à catedral São João Batista ( 3750 metros de percurso)
A partir deste ponto a conclusão do percurso do passeio deixa de ser obrigatório.
Atravessar a praça
Rua Ramiro Barcelos
Rua Ernesto Alves ( 4390 metros de percurso)
Av Paul Harris ( 5000 metros de percurso)
Ciclovia da Av. Paul Harris
Travessa Floriano Muller ( 6000 metros de percurso)

Final do percurso – Faccin Bicicletas Av. Dep. Euclides Kliemann 544 ( 6250 metros de percurso).


Paradas para fotos serão realizadas em frente a prédios históricos da cidade de Santa Cruz do Sul
Serão estes locais:
Casa de Cultura e Antiga Estação Férrea de Santa Cruz do Sul
Igreja Evangélica
Prefeitura Municipal- Praça da Bandeira
 Praça Matriz e Catedral São João Batista

Premiação aos escolhidos no Tweed Ride, Dama, Cavalheiro, Jovem (menor de 15 anos) e Ciclista com bike fixa, mais elegantes, irão receber uma medalha. Um incentivo para estar o mais elegante a Moda Antiga possível.
Medalhas
A premiação do Tweed Ride é apenas um motivador e uma maneira de valorizar os participantes que estiverem mais elegantes. Não é uma competição e nem um motivo para disputas.
Para a definição dos merecedores do titulo de mais alegante de cada categoria será realizada a escolha através de um grupo de jurados.
Na categoria Jovem serão considerados os participantes até 15 anos de idade completados até o dia do evento;
Na categoria Ciclista Fixie Gear poderá concorrer o ciclista que participar do passeio utilizando uma bicicleta sem câmbios e sem roda livre;
Para a escolha dos mais elegantes será considerado o conjunto, ciclista, bicicleta a acessórios;
Em caso de empate entre dois participantes, o que estiver com a bicicleta mais antiga e original será o escolhido como mais alegante, ou seja, a bicicleta é o fator de desempate. Na categoria Fixie Gear a antiguidade e modelo da bicicleta não tem a mesma relevância do que nas demais categorias.
Para a escolha cada um dos ciclistas deverá posar para uma foto em frente a prefeitura municipal de Santa Cruz do Sul, prédio localizado na Praça da Bandeira. Para participar o ciclista deverá ter participado do passeio desde a largada na Av, Dep, Euclides Kliemann 544, mesmo que empurrando a bicicleta. A escolha dos jurados e soberana.

Fotos do Evento
Teremos um fotografo profissional que estará realizando fotos do evento e participantes e posteriormente realizando a venda das  imagens.
As imagens do evento também serão utilizadas para a divulgação deste e também promoção de um próximo evento Tweed Ride.
O ciclista ao participar deste evento concorda com a divulgação destas imagens.

O evento Twed Ride não tem fins lucrativos e neste primeira edição tem participação gratuita.

O Evento Tweed Ride visa:
- promover o uso da bicicleta e a confraternização entre os participantes;
- divulgar e valorizar a arquitetura, os prédios históricos e espaços públicos da cidade;
- valorizar a cultura e empresas locais;
- mostrar a beleza da bicicleta e a elegância de pedalar como acontecia nos velhos tempos;
A bicicleta é mais do que um veiculo para ser usado com fins esportivos, competitivos ou como um brinquedo.
Pedalar é ser elegante, ecológico e inteligente.


Tweed Ride na Revista Bicicleta

Veja Aqui!


domingo, 14 de junho de 2015

Tweed Ride Santa Cruz do Sul

O Passeio de Bicicleta mais bonito do mundo.

O evento de ciclismo tem como idéia original, juntar um grupo de pessoas que se vistam com trajes diferentes, como terninhos tweeds e saias longas.
Não é um desfile a fantasia e nem desfile típico, e sim um desfile de moda e elegância. È um evento de Ciclismo Chic que visa também mostrar a beleza de andar de bicicleta como nos velhos tempos. È um passeio urbano com estilo em que as pessoas se reúnem e vão até algum lugar, para tomar um chá, ou para um piquenique. Um dos objetivos deste passeio também é o de conscientizar a população do uso da bicicleta.

Tweed Ride ou Tweed Run é um encontro e passeio de bicicleta, onde os ciclistas se vestem em trajes de época, ( geralmente a partir da década de 40, ou antes) em especial em roupas de Tweed. Tweed para quem não conhece, é um tecido com fios de lã. A tecelagem dele é feita, normalmente, em ponto sarja, podendo ser também tecidos com fios macios e suaves, outros com fios mais duros e resistentes. Foi criado ao longo das margens do rio Tweed, que separa a Inglaterra da Escócia, por isso seu nome.
No passeio qualquer bicicleta é aceitável, mas é imprescindível que o ciclista esteja vestido roupas de estilo clássico/ antigo. Para o concurso de elegância será analisado o conjunto ciclista+ bicicleta + acessórios e neste caso será pontuado a antiguidade e modelo da bicicleta. A idéia é recriar o espírito de décadas passadas, onde haviam passeios elegantes sobre duas rodas.
O primeiro Tweed Ride ( Tweed Run) foi realizado em Londres em janeiro de 2009, depois foram realizados diversos passeios “tweeds” semelhantes em outras cidades espalhadas pelo mundo, como San Francisco, Boston, Chicago, Filadélfia, Toronto, paris, Sidney, Tóquio, Washington e outros.
Agora teremos também um Tweed Ride em Santa Cruz do Sul
Durante o passeio será realizado o concurso de elegância onde será feita a escolha do cavalheiro a dama e a criança mais elegante. A escolha será realizada por uma comissão de jurados.
Data= 05-07-2015
Horário 14h
Local largada= Av. Dep. Euclides Kliemann 544 Santa Cruz do Sul, RS
Percurso urbano de 6,25 km- Parada para lanche e concurso e retorno até o mesmo local.
A Ideia é cada participante levar o seu lanche e bebida para consumo na parada que será na Praça da Bandeira. O lanche poderá ser levado na própria bicicleta, em cestas, bagageiro, ou em bolsas e acessórios de época pendurados ao corpo.

Inscrições gratuítas:
Preencha o formulário= http://goo.gl/forms/X2wJi8Jsa5

 Evento no Facebook= https://www.facebook.com/events/491985707643794/



quinta-feira, 11 de junho de 2015

Agradecimento aos patrocinadores da Caminhada da Imigração

A caminhada da Imigração aconteceu graças ao trabalho voluntário.
Muito importante valorizar e prestigiar os patrocinadores que viabilizaram este evento.
Muito obrigado.
Segue algumas fotos realizadas na entrega da camiseta e agradecimentos que foram realizados pessoalmente:

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Relato referente à Caminhada da Imigração Italiana 2015

Em 2007 pedalei o Paris Brest Paris Randonneur 1200km (PBP). Para entendimento explico rapidamente que é um evento onde o ciclista tem até 90 horas para percorrer um percurso de 1227km com largada próxima a Paris, ida até Brest e retorno a Paris.

       Durante o percurso do PBP 2007 eu encontrava a beira da estrada diversas pessoas, muitas crianças, oferecendo café, água, bolo, biscoitos aos ciclistas viajantes. A cultura ciclística e a paixão pelo ciclismo na França são bem diferentes da cultura, apenas futebolística, aqui no Brasil. Alguns moradores ofereciam cama para pernoite aos ciclistas. Viajava concentrado e no primeiro dia hesitei em parar nestes locais, pois não queria perder tempo. Em um dos trechos do percurso, já no segundo dia de viagem, resolvi parar por curiosidade e aceitei café e biscoito de um casal de crianças. O café era bom, os biscoitos também, mas ótimo foi poder conversar com aquelas crianças e ver a alegria destas em estar ali recebendo os ciclistas. No alto de uma subida longa encontrei um casal que estava de carro estacionado ao lado da estrada de onde ofereciam café, banana, água. O carro estava com o bagageiro lotado de bananas. Aceitei uma banana, mas queria poder conversar um pouco com aquelas pessoas. A pergunta era quase sempre a mesma: de onde você é? Quando disse que era brasileiro o senhor ficou feliz em poder me dizer algumas palavras em português.
       Estas paradas e conversas rápidas passaram a ser uma motivação extra para seguir pedalando. Na terceira noite, pedalava em um trecho de floresta e avistei ao longe um grupo grande de ciclistas parados na estrada. Imaginei um acidente de transito, o que seria o mais provável em nossas estradas brasileiras. Cheguei perto e não avistei acidente.  Não conseguia entender e só comecei a me dar conta depois de perguntar a alguém: o que aconteceu? Esta pessoa me respondeu de forma preocupada e apressada: Quer café, água, bolo? Estava cansadíssimo, mas excepcionalmente vivo devido à excitação de estar ali e por ser testemunha do que estava vendo. Em frente a um casarão várias pessoas trabalhavam de forma anônima, gratuita e voluntária para servir os ciclistas que estavam na maioria muito cansados.
    No Brasil, nunca mais havia presenciado algo assim e nem imaginava que algum dia chegaria a presenciar algo semelhante aqui.  Durante a Caminhada da Imigração Italiana, chegamos defronte à casa de alguém que, também de forma anônima, gratuita e voluntária deixou um banquete a espera dos caminhantes participantes.
Todos me perguntavam, é para nós? Você sabia disto Faccin? Eu apenas respondia que isto não estava programado e não estava sabendo.  Um filme passou nos meus pensamentos resgatando as sensações e lembranças do PBP. O que eu havia vivido em 2007 na minha memória foi no dia de ontem. Fiquei muito surpreso e emocionado. Ninguém estava ali nos esperando e não poderia seguir sem conhecer e conversas um pouco com o morador. Fui o primeiro a chegar no portão e poder conversar com o seu Volmar. Disse que para ele  eu tirava o chapéu, e, não apenas isto, dava o meu chapéu de presente e foi o ato simbólico de agradecimento. Fizemos algumas fotos, mas eu não fiquei mais ali ao lado. Voltei à estrada e os pensamentos não pararam. 

Foi muito emocionante.   A atitude do morador da Linha Borges foi o reflexo do espírito da Caminhada da Imigração Italiana.
“ 19-Não ajuntei para vós tesouros na terra, onde a ferrugem e as traças corroem, onde os ladrões furtam e roubam. Ajuntei para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças, nem as ferrugens e os ladrões não furtam e nem roubam. Porque onde esta o teu tesouro esta também o teu coração. 22-O olho é a luz do corpo. Se teu olho é são, todo o teu corpo será iluminado”. Mateus 6.

---------------------------

Nunca mais estaremos todos juntos reunidos, mesmo que isto acontecesse, a paisagem, o clima, não seria exatamente o mesmo. Este dia foi único e só pudemos vive-lo uma única vez. Foi um feito incrível ter todas estas pessoas tão legais juntas, caminhando na mesma direção em locais tão lindos. Felizes os que tiveram esta oportunidade. Que bom poder ter estado junto com todos vocês.

Luiz M. Faccin

domingo, 7 de junho de 2015

Caminhada Imigração Italiana 2015

Bella a Itália de Santa Cruz...Bella a paisagem e arquitetura...Bella a cantoria e sorriso nos rostos...Bella a integração entre culturas. Foi um dia muito especial. 

Obrigada a todos que acreditaram nesse evento: a diretoria do Bella Italia, a turma da Confraria della Parola e o Luiz Faccin que apontou com essa ideia. Aos patrocinadores: Faccin Bicicletas, Cordial, Hotel Charrua, Gelson Constantin, Imobiliária Cidade. Aos grandes parceiros, Up Aventuras (Jefferson e Jóbio) pela segurança e orientações ( molhamos os pés no sábado), ATURVARP pela divulgação, a Clínicca JB, na pessoa da Dani Tirelli e sua mãe Ionice, doadoras das deliciosas bergamotas, Lisa Ruth nos doando algumas das cucas da caminhada, a Pão Nosso pelo pão divino, que a Fabi do Hilda G transformou em um Panino pra lá de delicioso(que dupla), a Graci, Greice Winkelmann, super fotógrafa e motorista de um dos carros de apoio e que enfrentou todos os obstáculos com a câmera na mão, a Seu Danilo Faccin, motorista do carro de apoio 2 e contador de "causos", ao Seolin, tocador de violão e puxador das cantorias( além de distribuir o vinho) e Liziane Seolin, motorista do carro de apoio 3. 

A lista é grande..... 
O Cristiano Schindler da Lupagraf pela criação de nosso logo. A querida Mariane Schmidt, nossa Responsável Técnica, que botou todo mundo no alongamento. Ao fotógrafo e apoiador mirim Rodrigo( sempre um baita companheiro). As pessoas da localidade, que nos ajudaram e/ou homenagearam de alguma maneira, como a família Biasibetti. O seu Roque proprietário da Cascata da Linha Travessa. A Dona Danila da cascata do Francke.  Ao Alan, todo preocupado em nos apresentar o projeto da biblioteca local Bento de Núrsia, onde fizemos doação de livros(continuem ajudando nesse belo projeto). A equipe da Gazeta pela cobertura. 

EM ESPECIAL: a nossa equipe organizadora e agora grandes amigos Luiz Faccin, Tânia Espinosa, Adriana Penno e Adriana Tonato (e namorados, maridos, mulher, que nos aguentaram e ajudaram)
Aos participantes da caminhada, super animados e de bem com a vida, que fizeram este evento dar certo.
Até a próxima!!!!!!


sábado, 30 de maio de 2015

Mais informações para Caminhada da Imigração Italiana.

Confira a Programação da Caminhada da Imigração Italiana

Entrega da camiseta do evento e embarque no ônibus para o local de inicio da caminhada.
Horário= 7:30 h
Chegar com alguns minutos de antecedência.

1- Inicio da caminhada na Linha Santa Cruz- na antiga Cooperativa= zero horário entre 8:00 e 8:30h
Entrada da Linha Travessa-  =1930 metros de caminhada. Parada de alguns minutos para agrupar os participantes no Mercado e Lancheria Schweickarddt.
Opção de compra no mercado= água gelada, Isotônico, refrigerante, lanche.
WC disponível
2- Linha Travessa até ponte sobre arroio- ali bem próximo tem uma cascata na casa do morador- Seu Roque. Opção de visita a cascata e trilha.
Frutas, Suco, água e lanche no carro da organização
 DST 4100 metros. Horário 9:36 Horário reinicio caminhada: 10:20
3-Visita a Biblioteca Comunitária do antigo Colégio- Opção de doação de livros!
4- Bar na Entrada para o Mosteiro- 6080m 2h e 12 minutos de caminhada. Horário 10:45.
Mini Mercado Rodrigues-  Minimercado com WC a disposição.
Opção de água, suco e frutas no carro da organização.
5-  Asfalto em direção a Rio Pardinho- 7780m horário previsto 11:21
6- Sair do asfalto em direção a Ponte metálica do Rio Pardinho 8220 metros 11:27
7- Ponte Metálica do Rio Pardinho- Salão Pancke= 8750 metros Parada no carro de apoio apenas para reagrupar participantes e fotos rio e ponte. Horário 11:35
Bifurcação estrada- seguir em frente= 12620m. Parada no carro de apoio. Horário 12:45 Opção de água, suco e frutas no carro.
8- Chegada a estrada de Linha Andreas= 13650 metros
9- Entrada para Cascata do Franck – 13780m Horário= 13:02
10- Cascata do Franck- chegada- 15200 metros horário=13:25
11- Opção de bar e Wc na cascata! Contato Danila 51-3718-3040
12- Retorno a Santa Cruz do Sul de ônibus ½ hora Término do evento= 14 horas.
13- Opção de almoço na Churrascaria Centenário.


O que levar durante a Caminhada da Imigração de 15km?
No mínimo uma garrafa de água, quem tiver uma mochila pequena com bolsa de hidratação vai ser bem útil. O tempo de aproximados 40 minutos entre uma parada e outra é muito longo para uma caminhada sem beber.
Algum lanche rápido para reposição energética durante a caminhada: Barra de cereal, gel de carboidrato, amendoim salgado, isotônico.
Protetor solar para reposição durante a caminhada.
O uso de óculos de sol, roupa com proteção solar e chapéu/ boné é recomendado
O uso de bastões de caminhada é útil, principalmente nos trechos de descida.
Maquina fotográfica, ou celular com câmara.
Documento de identidade, ou outro documento de identificação.

Algum dinheiro para alguma compra durante a caminhada.

Dicas para iniciantes

Algumas dicas para iniciantes nas caminhadas mais longas.
Segue link com algumas dicas escritas para o Audax do Vinho, mas que com certeza também podem sem bem úteis para a Caminhada da imigração. Vale a pena titar um tempinho para ler.

http://www.audaxbresil.blogspot.com.br/2015/02/dicas-para-audax-do-vinho.html

Almoço após Caminhada da Imigração

Este almoço será por adesão, com custos não inclusos no valor da inscrição.
Estamos sugerindo, após nossa chegada a Santa Cruz do Sul, o Churrascaria Restaurante Centenário. Esta sugestão se dá em função de nossa preocupação quanto ao horário de funcionamento dos restaurantes da cidade, a sabida qualidade do mesmo e sua localização central. Como nossa previsão de chegada depende, em parte, dos caminhantes, nos preocupamos em garantir que consigam um bom lugar para almoçar após a caminhada. Durante o percurso, faremos um levantamento dos interessados e com uma melhor previsão de chegada, nos encarregaremos de avisar o restaurante para que possam nos bem receber.
Segue o endereço para aqueles que ainda não conhecem o local.


Churrascaria Centenário, Rua Tenente Cel Brito, 405, Centro Santa Cruz do Sul.


Doação de livros para Biblioteca Comunitária no percurso da Caminhada

CONVITE AOS CAMINHANTES!!!!!!
QUEM TIVER LIVROS PRA DOAR, TRAGA NO DIA DA CAMINHADA!
(Entregar no veículo da organização.)
Por quê?
Vou contar:
- Na nossa visita ao roteiro oficial, encantada com toda a paisagem e arquitetura (e com o sol que brilhava: kkkk, eu tive esta sorte), saí a tirar centenas de fotos. Ao avistar uma casinha antiga, linda, pedi licença aos moradores para fotografar, quando a senhora, estranhando meu interesse pela casa, perguntou se eu queria tirar foto da biblioteca, praticamente nova. Expliquei, que na verdade era da casa que eu queria; gostava de casas antigas. Ela insistia: a casa era velha, tirasse eu, da biblioteca. Comovidos com sua insistência, resolvemos visitar a pequena biblioteca, fotografá-la, conhecer sua história: esta foi orgulhosamente montada pela própria comunidade local, através de doações. É organizada e cuidada por aquela família, da linda casinha. Ao sair de lá, fomos unanimes no pensamento: traremos livros nesta caminhada.
CONVIDAMO-NOS A PARTICIPAREM DESTE ATO DE AMOR.
Convite de Adriana Penno- Vice Presidente do Circulo Bela Italia

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Cuidados necessários durante a Caminhada

Alguns cuidados necessários durante a Caminhada da Imigração Italiana.
As estradas utilizadas não estarão interditadas para o transito de veículos, por isto é importante estar atento, caminhar no acostamento, ou ao lado da estrada. Avise os demais participantes em caso de aproximação de algum veículo. Cuidado principalmente ao cruzar a pista.
Em alguns locais estaremos próximos a penhascos e em locais escorregadios. Os participantes estarão recebendo orientações, teremos apoio da Up Aventuras e corrimão com corda em alguns locais, mas a atenção e o cuidado devem ser de todos;
Não jogue lixo na estrada, ou trilha;
Não distancie do grupo;
Em caso de dificuldade peça ajuda.
Em breve divulgamos uma lista de outras dicas.



terça-feira, 26 de maio de 2015

Previsão de Percurso e paradas na Caminhada da Imigração Italiana

Previsão de Percurso e paradas na Caminhada da Imigração Italiana

1- Inicio na Linha Santa Cruz- na antiga Cooperativa= zero horário entre 8:00 e 8:30h

Entrada da Linha Travessa-  =1930metros de caminhada. Parada de alguns minutos para agrupar os participantes no Mercado e Lancheria Schweickarddt.
Opção de compra, de água gelada, Isotônico, refrigerante, lanche e WC

2- Linha Travessa até ponte sobre arroio- ali bem próximo tem uma cascata na casa do morador- Seu Roque. Opção de visita a cascata e trilha.
Local em baixo das arvores para carros e lanches. Frutas, Suco, água e lanche.
 DST 4100 metros. Horário 9:36 Visita a cascata! 30 minutos ou mais. Horário: 10:20

3-Visita a biblioteca do Colegio-

4- Entrada para o Mosteiro- logo em frente, pouco mais abaixo, tem o bar=6080m 2h e 12 minutos de caminhada, incluindo as paradas= horário 10:45.
Mini Mercado Rodrigues-  Minimercado com WC a disposição.
Opção de água, suco e frutas no carro

5- Asfalto em direção a Rio Pardinho- 7780m horário 11:21 horário

6- Sair do asfalto em direção a Ponte metálica do Rio Pardinho 8220 metros 11:27

7- Ponte Metálica do Rio Pardinho- Salão Pancke= 8750 metros Parada no carro de apoio apenas para reagrupar participantes e fotos rio e ponte. Horário 11:35

Bifurcação estrada- seguir em frente= 12620m. Parada no carro de apoio. Horário 12:45 Opção de água, suco e frutas no carro

8- Chegada a estrada de Linha Andreas= 13650 metros
9- Entrada para Cascata do Franck – 13780m Horário= 13:02

10- Cascata do Franck- chegada- 15200 metros horário=13:25

11- Opção de bar e Wc na cascata! Contato Danila 51-3718-3040

12- Retorno a Santa Cruz do Sul de ônibus ½ hora Término do evento= 14 horas.